sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Os trabalhos encontram-se encerrados...

É com grande tristeza que venho dar esta noticia, mas infelizmente os trabalhos do Grupo de Teatro G.B. 22 de Maio 1925, acabaram por tempo indeterminado.
O porquê desta situação perguntaram vocês, e eu na minha função de ex-coordenadorada e ex-encenadora respondo-vos que como diz o ditado "sem ovos não se fazem omeletes", logo sem pessoas não se fazem trabalhos e andar desde Agosto a caminhar para ensaios com 2 pessoas é muito desgastante e deprimente.
Cheguei ao meu limite... pode ser que agora pese a consciência a alguém.
Quero agradecer à Andreia que me acompanhou neste últimos meses, pela sua força, determinação, ao Vitor por nos ter acompanhado em alguns ensaios e ao Mauro pela sua franqueza.
Ao público que nos via, obrigado pela sua presença nos espectáculos, à direcção obrigado pelo "apoio" dado.
E uma última palavra para alguém que ao ler isto sorri e não partilhe da mesma tristeza, o caminho está aberto, podem avançar, só peço é que se alguém continuar este projecto, que o faça da melhor maneira, sempre honrando a arte de palco.
Um bem haja a todos.
Saudações Teatrais

Sandra Cabaços

5 comentários:

Geninha disse...

Sandra, lamento imenso que encerrem os trabalhos do vosso grupo. O teatro amador perde uma grande amadora.

Abraços meus e do Cénico da Incrível Almadense, com a esperança de que isto seja apenas um "até já".

Yzabell disse...

É de lamentar sempre que se tenta construir algo nessa instituição é logo morto à nascença.
Pois é Sandra talvez agora comece a compreender o que é trabalhar numa sociedade onde todos a pressionam, é alvo de criticas, está exposta e tem que gerir todos estes sentimentos por amor à arte à quem não entenda isso tal como a Sandra não o entendeu à uns anos a traz e as pessoas acabam por ser rotuladas de "mandonas, e convencidas" talvez agora dê valor e tenha uma perspectiva diferente pois manter um projecto durante 5 anos não é para todos só com muita perseverança e saber engolir sapos.

Anónimo disse...

Andei a navegar pela net e, como autor, encenador, actor, escritor e poeta do Grupto de Teatro A PARTIDA da Sociedade Musical 5 de Outubro / Aldeia de Paio Pires/ SEIXAL, sei o que é navegar contra a maré no mundo do teatro Amador: São as invejas de terceiros, a falta de apoios a todos os niveis, Camaras, Juntas e Organizações particulares que originam a desmotivação dos "carolas" que trabalham abgenadamente para a maravilha teatral. Depois, são os encargos - direitos de autores - que nos molestam em demasia.
Eu sou autor, trabalho os meus proprios textos, e sóDeus sabe com que sacrifio para manter activos e coordenados os 42 elementos no Grupo de Teatro A Partida.
Estamos em exibição com peça " AS VELHAS RABUGENTAS " http://gtapartida.blogspot.com
gostaria que alguem viesse ao meu email para trocar idieias sobre o Teatro Amador e quiça arranjar-se maneira de lançar alertas para estes casos de falta de apoio que todos nós sentimos na pele!
Com a Amizade,
Joellira

Anónimo disse...

À Amiga Sandra,

Pelo que acabo de ler o vosso Grupo de Teatro está em banho de maria...
É pena que o mesmo se encontre na situação de stand by...

Joellira
joelbatistalira@hotmail.com

Anónimo disse...

Olá Sandra, foi com tristeza que tomei conhecimento de que o vosso grupo estava parado. Grande abraço, saudações teatrais meus e da Oficina de Teatro de Almada!